Por que um avião britânico da Segunda Guerra Mundial foi encontrado enterrado na Ucrânia

Notícias Do Mundo

Em uma descoberta surpreendente, os destroços enferrujados de oito aviões de combate britânicos, conhecidos como Hurricane, foram encontrados enterrados em uma floresta na Ucrânia. Essas aeronaves foram enviadas para a União Soviética pela Grã-Bretanha durante a Segunda Guerra Mundial, logo após a invasão nazista ao país em 1941. Essa descoberta arqueológica proporciona uma visão fascinante do passado e ajuda a contar a história das relações entre os países aliados durante o conflito.

Fonte: Terra

Na mais recente descoberta, foi revelado que esses aviões faziam parte de um pacote de apoio militar enviado pela Grã-Bretanha para a União Soviética durante a Segunda Guerra Mundial. Essa ajuda foi possível graças ao esquema Lend-Lease, em que os Estados Unidos forneceram recursos financeiros e materiais para os Aliados.

Curiosamente, uma legislação semelhante está sendo utilizada atualmente pelos Estados Unidos para enviar ajuda militar à Ucrânia, visando combater a presença das forças russas no país.

A descoberta dos restos desses Hurricanes na Ucrânia é considerada bastante significativa pelos especialistas em aviação. Segundo Oleks Shtan, líder da escavação e ex-piloto de avião, é extremamente raro encontrar essa aeronave no país. Essa descoberta é de grande importância para a história da aviação ucraniana, uma vez que nunca antes foram encontrados quaisquer vestígios de aeronaves Lend-Lease.

O Hawker Hurricane desempenhou um papel crucial na Batalha da Grã-Bretanha em 1940, quando a Royal Air Force (RAF) defendeu o Reino Unido contra os ataques aéreos alemães, impedindo a invasão do país. Essa aeronave tornou-se um símbolo da resistência britânica e sua descoberta na Ucrânia adiciona uma nova camada à história desse icônico avião de combate.

Fonte: Terra


Apesar de muitas vezes ter sido ofuscado pelo avião Spitfire, o Hawker Hurricane desempenhou um papel fundamental durante a Segunda Guerra Mundial. Enquanto o Spitfire era mais avançado tecnologicamente e mais versátil, foi o Hurricane que conseguiu abater mais da metade das aeronaves inimigas durante a Batalha da Grã-Bretanha.

O líder da escavação, Oleks Shtan, destaca as qualidades do Hurricane, descrevendo-o como uma máquina poderosa e de fácil pilotagem. Sua estabilidade como plataforma para canhões o tornava adequado até mesmo para pilotos inexperientes. Era uma aeronave confiável e importante para os esforços de combate.

Entre os anos de 1941 e 1944, aproximadamente 3.000 Hurricanes foram enviados para a União Soviética como parte do apoio militar da Grã-Bretanha. Infelizmente, a maioria dessas aeronaves foi destruída em combate ou desmantelada após o fim da guerra. A descoberta dos restos desses Hurricanes na Ucrânia proporciona um vislumbre importante desse capítulo da história e enriquece o conhecimento sobre o envolvimento dessas aeronaves na luta contra as forças inimigas.