Avó de jovem morto pela polícia na França apela pelo fim dos protestos

Notícias Policiais

Avó do jovem morto pela polícia na França pede o fim dos protestos violentos

A avó do adolescente que foi morto por um policial em um subúrbio de Paris durante uma blitz fez um apelo neste domingo (02) pelo fim dos violentos protestos nacionais que foram desencadeados pelo episódio. Identificada como Nadia pela mídia francesa, ela expressou sua preocupação e pediu que os manifestantes encerrem os atos de violência.

“Estou dizendo a eles [os manifestantes] para pararem”, disse Nadia em uma entrevista à emissora BFM TV. “Quero que tudo isto acabe. Peço às pessoas que estão destruindo coisas que parem. Não destruam as escolas”, acrescentou. Após cinco noites de protestos violentos, que resultaram em tensão generalizada no país, a avó do jovem morto fez um apelo emocionado pela tranquilidade e pelo respeito à propriedade pública.

Ela também destacou que os manifestantes estão utilizando a morte de seu neto, Nahel, de 17 anos e descendente de árabes, como pretexto para semear mais violência, algo que vai contra os desejos da família. Nadia expressou sua confiança no sistema de Justiça e pediu que a situação se acalme para que se possa buscar a verdade e a responsabilização adequada pelo trágico ocorrido.

É importante destacar que a avó do jovem morto está buscando paz e justiça, esperando que os protestos sejam conduzidos de forma pacífica e respeitosa, a fim de que se encontre uma solução adequada para o caso e se evite mais violência e destruição.

Fonte: UOL

Avó do jovem morto pede fim dos protestos e condena manifestações de apoio ao policial

A avó do adolescente que foi morto por um policial em um subúrbio de Paris durante uma blitz expressou sua condenação às manifestações de apoio ao policial responsável pelo disparo. Um colunista conhecido por apoiar a candidatura presidencial de extrema-direita iniciou uma campanha de arrecadação de fundos para a família do policial, alegando que ele estava apenas fazendo seu trabalho e que estava sofrendo as consequências de sua ação. Essa campanha já teria arrecadado 700 mil euros.

Nadia, a avó do jovem, expressou sua angústia diante desses acontecimentos. Ela deixou claro que seu coração dói ao ver manifestações de apoio ao policial envolvido na morte de seu neto. Por outro lado, o prefeito de Nanterre, Patrick Jarry, fez um apelo à população para que respeite o pedido da família de Nahel Merzouk pelo fim dos protestos.

Jarry reconheceu a angústia compartilhada por muitos habitantes da cidade diante dos recentes acontecimentos. Ele destacou que, durante o funeral de Nahel no cemitério do Mont-Valérien, a família pediu que a população não comparecesse, e esse pedido foi respeitado. O prefeito reforçou a importância de se acatar o apelo da família para que a situação possa ser superada de forma pacífica e respeitosa.

Essa condenação por parte da avó e o apelo do prefeito refletem a complexidade da situação e a necessidade de buscar justiça e paz diante da tragédia. É importante que as vozes da família sejam ouvidas e respeitadas, a fim de promover um ambiente de entendimento e resolução dos problemas de forma adequada.

Fonte: RSV

Em comunicado, o prefeito de Nanterre expressou sua gratidão à família e amigos que organizaram a cerimônia fúnebre do jovem Nahel com grande dignidade, apesar da imensa dor que enfrentam. Ele também destacou a colaboração da mesquita Ibn Badis e seus membros, que contribuíram eficazmente para o bom desenrolar da cerimônia, que contou com uma considerável assistência.