Bolsonaro declara que Michelle é inexperiente para a política e fica inelegível pelo TSE

Notícias Políticas

Michelle se destacou nas eleições de 2022 como cabo eleitoral de seu marido, o ex-presidente, especialmente em comícios voltados para o público evangélico. Sua performance chamou a atenção de líderes partidários do PL, que a veem como uma possível candidata à Presidência em 2026.

O ex-presidente retornou a Brasília após cumprir compromissos em Belo Horizonte. Durante sua passagem por Minas Gerais, Bolsonaro expressou sua indignação com a decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que o tornou inelegível por 5 votos a 2, considerando-a uma “punhalada nas costas”.

Em sua chegada a Brasília, Bolsonaro direcionou críticas ao Partido dos Trabalhadores (PT) e à esquerda, defendeu a implementação do voto impresso e seguiu o mesmo discurso que tem adotado nos últimos dias. Ele afirmou que os “Três Poderes têm simpatia pelo Lula”.

Fonte: PE

O ex-presidente Bolsonaro foi recebido por quatro apoiadores no aeroporto, onde fez algumas imagens com eles. Um dos apoiadores, enquanto gravava um vídeo com seu telefone, exclamou: “Lá vai o imbrochável”. O carro de Bolsonaro enfrentou algumas dificuldades na ignição antes de finalmente partir.

Atualmente, o ex-presidente está ansioso para ter um final de semana de descanso, sem grandes compromissos. Ele evitou mencionar possíveis nomes de sucessores e reiterou sua esperança de que ele mesmo, apelidado de “Johnny Bravo”, seja candidato nas eleições de 2026.

Fonte: Poder360

O Tribunal Superior Eleitoral decidiu por 5 votos a 2 enquadrar o ex-presidente do Brasil por abuso de poder político e uso indevido dos meios de comunicação. A decisão foi tomada em relação à reunião ocorrida no ano passado, durante o período pré-eleitoral, na qual o ex-presidente fez críticas às urnas eletrônicas na presença de diplomatas.

Fonte: CNJ