Ex-vereador é condenado por contratar cunhado como funcionário “fantasma”

Notícias Políticas

Ex-vereador condenado por contratar cunhado como funcionário “fantasma”

O ex-vereador Eduardo Pereira Romero (Rede) foi condenado por improbidade administrativa após ser denunciado por contratar um funcionário “fantasma” em 2018. De acordo com a sentença do juiz Ariovaldo Nantes Corrêa, da 1ª Vara de Direitos Difusos, Coletivos e Individuais Homogêneos, Ademar Jarcem da Rocha foi nomeado como assessor parlamentar em maio de 2017, com remuneração de R$ 5 mil, mesmo sendo cunhado do vereador e tendo outro emprego. Romero contesta a sentença, alegando incoerência, e pretende recorrer. Ademar Jarcem da Rocha também foi condenado e pode recorrer da decisão.

Fonte: campo grande news

Segundo a ação movida pelo Ministério Público de Mato Grosso do Sul (MPE-MS), o horário de trabalho de Ademar na empresa em que atuava, localizada no Bairro Universitário, não permitia que ele desempenhasse suas funções na Câmara Municipal. Seu expediente era das 7h às 17h, e ele também realizava viagens a trabalho, tornando incompatível a acumulação dos dois cargos. O então chefe de gabinete, Jean Fernandes dos Santos Júnior, também foi investigado, mas foi absolvido. A Justiça entendeu que as provas colhidas demonstraram que ele não tinha poderes de nomeação ou exoneração de pessoas em cargos comissionados do gabinete parlamentar, tampouco exercia superioridade hierárquica sobre Ademar Jarcem da Rocha.


Ex-vereador condenado por contratação irregular de cunhado reage à sentença

Após a divulgação da sentença, Eduardo Pereira Romero, ex-vereador condenado por improbidade administrativa devido à contratação irregular de seu cunhado, se manifestou afirmando que a acusação é incoerente e não condiz com a verdade. Romero ressaltou que a sentença não considerou devidamente os argumentos apresentados pela defesa, o que será objeto de recurso. Ele expressou confiança no sistema judiciário e acredita que a ação será julgada improcedente.

Romero é um profissional multifacetado, atuando como jornalista, professor universitário, ator, diretor teatral, escritor e ambientalista. Nas eleições de 2020, ele tentou o terceiro mandato na Câmara Municipal, mas não obteve êxito. Em 2022, Romero assumiu o cargo de secretário-adjunto da Secic (Secretaria Estadual de Cidadania e Cultura) e posteriormente se tornou titular da pasta. No entanto, deixou o cargo devido à reestruturação da secretaria e à mudança de governo em 2023.

Fonte: Wiki