Família de jovem morto na França afirma que ‘uso de força letal pela polícia precisa ser alterado’, reporta a BBC

Notícias Policiais

Em uma entrevista à BBC, um membro da família do adolescente francês que foi baleado pela polícia relatou que a família não desejava que a morte do jovem desencadeasse tumultos, mas enfatizou a necessidade de alterações na legislação referente ao uso de força letal em blitz de trânsito.

Nahel M. foi atingido por um disparo à queima-roupa pela polícia após não parar em uma blitz de trânsito ocorrida na última terça-feira (27/6).

Fonte: UOL

“Nunca pedimos ódio ou tumultos”, afirmou o membro da família.

Durante cinco dias, a França testemunhou tumultos violentos.

Próximo à residência da família em Nanterre, a pessoa da família declarou à BBC que os tumultos – que resultaram em milhares de prisões, saques a lojas e centenas de veículos incendiados em todo o país – não honram a memória de Nahel.

“Nós não pedimos por vandalismo ou roubo. Tudo isso não é em nome de Nahel”, disse à BBC, optando por permanecer anônima devido às tensões exacerbadas após a morte de Nahel.

A pessoa da família mencionou ter organizado uma “Marcha Branca nas ruas. Uma caminhada em memória de Nahel. Uma manifestação, até mesmo com indignação nas ruas, mas sem tumultos.”

Fonte: Portal Francês