CPMI recebe vídeos que registram primeiro conflito entre polícia e golpistas no início da Esplanada

Notícias Políticas

Imagens reveladas durante a investigação da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) do 8 de Janeiro mostram o primeiro confronto entre manifestantes e policiais ocorrido a mais de 1 km de distância do Congresso Nacional. Um grupo de aproximadamente 40 policiais formava um cordão de isolamento no Bloco J, onde está localizado o Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços, então sob o comando de Geraldo Alckmin. Do outro lado da Esplanada, encontra-se a Catedral de Brasília.

Os manifestantes, vestindo roupas nas cores verde e amarelo e alguns empunhando a bandeira do Brasil, saíram do Quartel-General do Exército por volta das 13 horas e chegaram ao prédio mencionado às 14h24, momento em que alguns invadiram o bloqueio policial. Pouco depois, ocorreu um novo confronto quando um grupo maior conseguiu furar a barreira policial. Os agentes reagiram usando spray de pimenta.

Fonte: Terra

O destacamento policial fez uma tentativa de retomar o bloqueio, enquanto os golpistas da linha de frente convocavam o grupo a se aproximar e outros retiravam as barreiras físicas. Os policiais novamente reagiram usando spray de pimenta, mas logo o número de manifestantes aumentou tanto que o primeiro obstáculo em direção à Praça dos Três Poderes foi superado.

A partir desse ponto, ocorreram confrontos adicionais nas barreiras seguintes, até que os golpistas abriram caminho para invadir e vandalizar o Congresso, o Supremo Tribunal Federal (STF) e o Palácio do Planalto. O material fornecido pela Secretaria da Segurança Pública do Distrito Federal à CPMI acompanha os golpistas desde o Memorial JK, que fica a pouco mais de 2 km do Quartel-General do Exército.

Após o primeiro confronto, passaram-se apenas 18 minutos, às 14h42, para que ocorressem novos embates. Uma câmera no Ministério da Saúde já mostrava a Esplanada tomada pela confusão. Os confrontos ocorreram em dois bloqueios, um na frente do Ministério da Justiça, impedindo o avanço em direção ao Congresso Nacional, e outro na Praça dos Três Poderes, em frente ao STF.

Fonte: Poder360

A partir do alto do Ministério da Justiça, uma câmera registrou a ação de 13 policiais disparando balas de borracha e bombas de efeito moral. No entanto, a reação das forças policiais foi insuficiente para conter os golpistas, que rapidamente romperam o bloqueio e iniciaram atos de vandalismo no Congresso. Às 14h46, os manifestantes já estavam subindo a rampa e adentrando o prédio.

Um drone capturou imagens de dois manifestantes conversando com policiais, que permaneciam parados, e de outras pessoas dialogando com um agente dentro de uma viatura. Alguns dos golpistas levantaram os braços em celebração.

A última parte das imagens mostra a retomada dos prédios pelas forças de segurança. O controle do Supremo Tribunal Federal (STF) foi restabelecido às 16h50. É possível observar o prédio coberto de tinta branca, com a inscrição “perdeu, mané”, em referência a uma fala proferida pelo ministro Luís Roberto Barroso.