São-bentense conquista título mundial de Poker em Las Vegas

Notícias Do Mundo

Gabriel Cristian Schroeder, um talentoso jogador de pôquer de São Bentinho, alcançou um feito notável ao se consagrar como o campeão mundial de Poker mais jovem. Participando do evento 68: US$ 1.000 NL Hold’em Super Turbo no World Series of Poker, o prestigiado campeonato mundial do esporte, Gabriel, conhecido como “gabsdrogba” no mundo online, conquistou não apenas o cobiçado bracelete de ouro, mas também um prêmio no valor de US$ 228 mil, o equivalente a pouco mais de R$ 1 milhão.

A jornada de Gabriel no pôquer começou em 2010 como uma atividade de lazer entre amigos e familiares na casa de um tio. O que começou como diversão logo revelou seu potencial, e Gabriel percebeu que poderia evoluir em sua habilidade no jogo. A partir de torneios amigáveis com apostas modestas de R$ 20 ou R$ 30, ele gradualmente aprimorou suas técnicas e decidiu se aprofundar no estudo do esporte.

Fonte: UOL

Ele começou a participar de freerolls em sites de pôquer e teve a oportunidade de competir em uma fase final que oferecia como prêmio um carro esportivo Lamborghini. Embora não tenha vencido o prêmio, essa experiência o motivou ainda mais. Sua tia, impressionada com seu talento, passou a apoiá-lo financeiramente para participar de torneios regionais. Gabriel encontrou sucesso em torneios locais, vencendo um deles em sua segunda participação na cidade de Rio Negrinho.

A determinação, o estudo constante e a paixão pelo pôquer levaram Gabriel a conquistar o título de campeão mundial. Sua história inspiradora mostra como a persistência e a busca pelo aprimoramento podem abrir portas para alcançar grandes realizações no mundo do pôquer. Gabriel agora se destaca como um dos principais jogadores de pôquer do Brasil, deixando sua marca no cenário internacional do esporte.

Fonte: VG

Assim, Gabriel decidiu dar uma guinada em sua vida e se tornar um jogador profissional de pôquer. “Esse foi o meu começo. Após um ano jogando, em maio de 2011, decidi que era hora de me profissionalizar. Na minha primeira experiência como profissional, ganhei mais dinheiro do que recebia no meu trabalho. No entanto, a pressão familiar me levou a procurar outro emprego, mas continuei jogando pôquer à noite. Em menos de seis horas, ganhava três, quatro vezes mais do que ganhava trabalhando”, relata.

Gabriel conta que em dezembro de 2011, deixou seu emprego e nunca mais trabalhou em outra ocupação. “Tornei-me um profissional. À medida que jogava cada vez mais, com uma banca maior, busquei aprimorar meu conhecimento, participei de cursos. Já tenho uma reputação estabelecida no Brasil e estava entre os 100 jogadores mais conhecidos do país. Agora, com esse título no World Series em Las Vegas, que representa o ápice para um jogador, muitas pessoas sabem quem eu sou. Não busco ficar mostrando o que faço, sou discreto, muitas pessoas em São Bento ainda não me conhecem. Mas agora elas sabem quem eu sou”, enfatiza.

A história de Gabriel é um exemplo inspirador de como determinação, coragem e busca constante pelo aprimoramento podem levar alguém a se destacar em sua área de atuação. Sua paixão pelo pôquer o levou a se tornar um jogador profissional bem-sucedido, conquistando reconhecimento nacional e internacional. Gabriel Schroeder é um verdadeiro talento que representa orgulhosamente São Bento e o Brasil no mundo do pôquer.